Hipermetropia

A Hipermetropia, é mais um enorme palavrão, e que não damos importância, uma vez que , é mais fácil dizer “tenho miopia” do que sequer lembrar o nome desta anomalia visual que é exactamente o contrario da miopia.

Os hipermétropes, são pessoas que detêm alguma dificuldade em ver ao longe e a meia distancia, mas que facilmente – quando é pouca a graduação – conseguem  adaptar a visão conseguindo focar com alguma nitidez a sua acuidade visual , não denotando á priori a “falta de vista” como usualmente lhe chamamos!

Devido a um esforço contínuo dos músculos ciliares, os hipermétropes, conseguem andar muito tempo sem serem corrigidos pensando que vêem com total eficácia. Com efeito, o cristalino (espécie de “lente” natural que temos logo a entrada do olho) pode ajustar-se a estas condições de visão.

Mas se o cristalino executa tão bem esta tarefa ao longe, a capacidade de acomodação do cristalino na focagem de objectos ao perto nunca é tão eficaz, pois tem de contrair-se num esforço exaustivo, “cansando-se” rapidamente, e logo, deixar de ver bem os objectos muito próximos. Por isso, mais cedo ou mais tarde, estes problemas vão manifestar-se.

Estes esforços contínuos, causam fadiga, tensão ocular e incómodo, que muitas vezes leva a inexplicáveis dores de cabeça. Como se detecta previamente a Hipermetropia? Como já disse, nem todas são detectáveis logo de imediato, Um numero elevado de pessoas sofre de fraca hipermetropia, e por isto, como a graduação é pouca e  como a facilidade de acomodar a vista para compensar a falta dela é grande, o tempo vai-se passando sem tomarmos a atitude correcta.

Dependentemente da actividade de cada um, haverá uma detecção mais eficaz da emetropia. Um agricultor, cujo esforço para a visão próxima é quase nulo, terá manos probabilidades de perceber que é hipermetropia, que um escriturário, contabilista ou estudante!!  Assim, é importante assinalar que a hipermetropia, se não for elevada é muito difícil de diagnosticar apenas pode ser avaliada depois de um exame visual completo, realizado por um especialista.

Os pais e educadores devem estar atentos aos sintomas a seguir indicados de vendo recorrer a um oftalmologista, para que a criança seja vigiada de perto e corrigida com lentes adequadas a sua compensação.

  • Dificuldade na interpretação, leitura e escrita.
  • Baixo rendimento e desempenho escolar
  • Assimila melhor o que se diz do que o que lê.
  • Dificuldade de concentração
  • Fadiga ocular, tensão
  • Cansaço geral após esforço visual continuo em curtas distancias
  • Olhos vermelhos, picadas e/ ou ardor
  • Dores de cabeça recorrentes
  • Fotofobia (sensibilidade á luz – solar ou não).
  • Os Olhos Choram, as letras parece que dançam quando lê, Prefere sempre brincadeiras ao ar livre e em espaços abertos

Existem soluções para a hipermetropia? Sim e não: tal como a miopia, a hipermetropia não é uma doença. Logo, não se pode falar em cura.

Tratamento: Apenas se pode compensar com lentes oftálmicas de aumento ( convexas ou positivas ) o medico prescreverá a solução adequada!